conta coisas

www.lugarlotado@gmail.com

sábado

estou a comprar queijos



não era a primeira vez que escrevia sobre eles. 

Enrolada numa manta, confortável no seu sofá, escrevia num livrinho de folhas pautadas, onde, outrora, assentara pequenas mesinhas de lar.
Como tirar nódoas de tinta permanente, estava riscado e dava lugar a outras lembranças surgidas dias antes, entre intervalos da série que consumia de empreitada.

Desligou o telefone, a voz dele virou eco na sua cabeça durante uns minutos. A saudade sugou-lhe a lembrança do que poderia ter sido. Muitos anos passaram, demasiados, não tendo coragem ao longo deles de lhe dizer que talvez fossem eles a cara e a coroa da moeda comemorativa da felicidade.
Não era tristeza, era nostalgia perante a opção irreflectida, tomada quando demasiado jovens. Gostava dele, mais do que sabia, mas entraves também existiam.

No mesmo caderninho, misturado com uma ou outra lista de supermercado, encontravam-se pequenas histórias de amores de fraco sucesso, desilusões em encontros nocturnos, breves apontamentos de índole sexual e uma lista de todos os homens e mulheres que passaram pela sua mão. Em frente a cada nome, apresentava-se uma seta, vincada e pintada de modo a engrossa-la. Imponente, denunciava todas as boas e más maleitas associadas à personagem. Apontava-lhes as falhas, doenças, loucuras, virtudes de todo, e não falhando nenhum, género.

Porque terá ele telefonado? ...

Rui -> amigo, cúmplice, desejo... quero-te. :/ (podia ser já) :) 
amanhã não esquecer comer queijos  comprar queijos para levar para o encontro das mulheres. E repor as duas garrfas garrafas de tinto que acabei de beber e são da Celeste.

É verdade, não esquecer, de me esquecer de algo. Bom, amanhã logo me lembro.

Fechou o caderninho, a série ia começar.

7 comentários:

Black label disse...

Caderninho, que bem podia ser um diário e em falta de outros cadernos deu para tudo ao longo dos tempos..Hummm saudades destas leituras..O afastamento é somente fisico e de leitura..Pois os diários da memória são sempre presentes. ;)

Shiver disse...

E o que eu gosto de queijo.......

Dear Zé disse...

Não esquecer de amanhã ou depois abrir as janelas, deixar os raios de luz entrar e uma lufada bem grande de ar novo. Há lugares para serem ocupados, e de portas abertas haverá sempre gente a entrar e sair.
Hmmm, não esquecer do queijo, do vinho e das histórias escrevinhadas no caderninho... não esquecer!
Amanhã ou depois há que lembrar!


(apontamentos os teus, bons demais para ficarem fechados. E é apenas a minha singela opinião. Bom fim de semana ;) )

lugar lotado disse...

Black label, guardo boas memórias de ti...

lugar lotado disse...

Shiver, será o próximo pequeno almoço ;)

lugar lotado disse...

Dear Zé, palavras doces essas tuas que me aquecem o coração e alegra o pensamento. <3
Obrigada pela força, espero que consiga retribuir com igual carinho.

Vadia disse...

lugar Lotado. Grande ideia essa do caderninho. Acho que vou arranjar um e fazer o mesmo
E eu que adoro queijo....