conta coisas

www.lugarlotado@gmail.com

quarta-feira

( retirado da página "A Gaja" )


O MEDO


Como é que eu lhe digo? Onde é que eu arranjo a coragem? Como é que saio desta? Como é que eu me meti nisto?
Às vezes, assim de esguelha, ponho-me a olhar para ela. E, palavra de honra, até fico meio embasbacado. De onde é que esta mulher saiu? E porque é que não a conheci antes? Quando ela faz um ar sério e concentrado, a ler, a fazer contas de cabeça à lista das compras para a casa ou apenas a pensar em coisas que eu nem sequer adivinho, apetece-me desamarrar-lhe os braços e recebê-la em mim. Apertá-la no meu peito, aspirar-lhe o cabelo, quente, fresco, emaranhado de fios onde o meu nariz se perde em cócegas e carícias.
E, quando ela fala, quando vai embalada numa frase e se enleia numa manta de argumentos, tenho tanta vontade, mas tanta vontade de a calar com um beijo! Dizer-lhe que vai ficar tudo bem. Que está tudo bem.
Ela é tão grande e eu, caramba, maior do que ela, sinto-me tão pequeno. Às vezes. Às vezes, só lhe quero o colo e o abraço, e enterrar a cabeça naquela moldura de carne fofa e apetitosa, e deixar-me ali estar, só. Como se não houvesse mais tempo, espaço, contas para pagar, o trabalho, as saídas, os amigos, as contingências. A vida.
Vai ser a vida, esta vida onde me moldei, que me vai impedir de lhe dizer? De a agarrar? Ou de, pelo menos, tentar?
E se os meus amigos não gostam dela? E se ela não vai à bola com a minha mãe? E se ela quer ir à bola quando eu quero ir com o Zé e o João? E se ela me arruma a casa, e me muda de sítio a bicicleta, os halteres, os livros, os perfumes... e se ela ainda se põe com ideias de mudar de colchão?
Não. Se calhar... não vale a pena. Não.
E se ela também...? E se..? Se nós...

É melhor não. 


2 comentários:

Imprópriaparaconsumo disse...

É esse medo que nos ata o corpo :)
Um beijo linda :)

Jorge disse...

São tantos os "ses" que por vezes nos impedem de seguir em frente...